domingo, 12 de abril de 2015

Autorretrato de uma lágrima





Nó nos olhos
Nó na garganta
Como seria o autorretrato de uma lágrima?
Será que ela se fantasia de sereia
só para se confundir com o mar?

Será que ela finge ser cachoeira
Escorre pelo rosto
E deságua no pescoço?

Quando vem sozinha
Dói
O olho
Retorno
Para as que já virão em bando
Como uma serie de ondas.

2 comentários:

  1. Oi Rebeca,

    Que lindo e criativo o seu poema. Parabéns!

    Abraços,

    Renata

    ResponderExcluir